Salve, salve, seres das trevas! É com um prazer quase extasiante que eu escrevo esse texto para vocês, caros serviçais. O RPG de horror, Vampiro: A Máscara finalmente está saindo do torpor e vem com força total!

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara

Para àqueles que ouviram nosso bunkercast 002, não é novidade que eu passei a maior parte da minha pré-morte jogando RPGs de Vampiro e Lobisomem. Passei boa parte da minha adolescência estudando e procurando informações, literatura, filmes e mitologias sobre vampirismo (e licantropia). Li alguns livros de clã, o Livro de Nod (a Bíblia Negra), assisti Drácula (de Bram Stocker), Nosferatu e Entrevista com Vampiro um zilhão de vezes, estudei a história européia, pesquisei sobre a Idade das Trevas (Idade Média) e por aí vai… só não consegui virar vampiro de verdade, mas de resto… xD

Aproveitando que comentei sobre isso, uma matéria que separei para fazer ano passado nunca foi concluída, então aproveitarei para comentar um pouco sobre as origens dos vampiros aqui.

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_a origem

Pensando sobre a etimologia da palavra “vampiro”, existem diversas versões, que vão desde a origem turca (uber), que significa “feiticeira ou bruxa”, passando pela Grécia (πι) e pela Lituânia (wempi), onde as palavras significam “beber”.

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_vampirismo-origens

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_Livro de NodA palavra “vampire” surgiu primeiro na França em 1693, quando houve relatos sobre a prática de vampirismo (que é beber sangue de animais ou humanos buscando “algo a mais”) na Polônia e Rússia. Na Alemanha, o termo apareceu em 1721 e na Inglaterra, em 1679. O mito do vampiro ficou mais forte no leste europeu e ganhou sua forma mais conhecida na Romênia (com grande influência dos mitos hindus, onde os praticantes de vampirismo eram muitas vezes associados a Kali). É o nosso famoso Conde Drácula, Vlad Tepes, Vlad III ou o último cavaleiro da Ordem dos Draculs – os Cavaleiros Dragão (ou Cavaleiros Serpente).

Tem muuuuuuuita informação legal sobre essas origens, mas como quero tentar o foco na mitologia criada em Vampiro: A Máscara, vou finalizar essa parte citando a informação mais importante de todas: o Livro de Nod.

Segundo as referências “históricas” desse livro, Caim foi o primeiro vampiro. Sim, Caim, o irmão de Abel, aquele que foi amaldiçoado pelo Deus católico/cristão por ter matado Abel em sacrifício a Ele. Abandonado, Caim fundou a cidade de Enoque, onde criou seus primeiros três filhos, que então criaram outros, dando início assim a raça (ou família) dos vampiros. Após o grande dilúvio bíblico, apenas Caim, seus filhos e netos sobreviveram a queda de Enoque e o resto é história…

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_os clas

Voltando ao RPG, durante a última GenCon, a maior convenção de jogos de mesa do planeta, realizada em Indianapolis, a Onyx Path Publishing anunciou que irá lançar a 4a edição de Vampiro: A Máscara em 2016!

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_Vampiro-a-mascara-4

Eu fiquei muito animado com a notícia (E também com um pouco de medo porque Vampiro, o Requiem foi uma bost#!!!) porque adoro o sistema e toda história presente nesse RPG! Criado em 1991 pelo designer de jogos Mark Rein-Hagen, Vampiro: A Máscara foi o primeiro jogo do chamado Mundo das Trevas, que ampliou o RPG para o mundo de criaturas sobrenaturais como lobisomens, fantasmas, fadas, múmias, demônios, vampiros e também magos.

Foi com Vampiro: A Máscara que surgiu o sistema Storyteller, muito mais simples do que as tabelas e cálculos existentes em outros sistemas como o D&D e o GURPS. Esse sistema valoriza muito mais a interpretação e utiliza a rolagem de dados de 8 faces, combinando atributos físicos, mentais e sociais com algum tipo de habilidade específica, como briga ou esquiva, por exemplo. Até anotar as capacidades de seu personagem era mais simples. Uma folha, frente e verso, com o nome das habilidades e atributos que podiam ser preenchidos com até 6 pontos. Simples, intuitivo e funcional!

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_a 2 edição

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_trevas

Vampiro: A Máscara explodiu na década de 90 e gerou tanto buzz que deu “crias”, com 13 livros de clã (um para cada clã), uma expansão para ambientar o RPG na Idade Média, chamada Vampiro: A Idade das Trevas (Que eu também tenho e é muuuuito massa!) e um spin off focado no oriente, chamado Vampiros do Oriente (esse eu não conheço, mas tinha uns “tipos” de vampiro beeeem legais e muito sinistros).

E pra quem acha que eu estou exagerando, filmes como Blade, Anjos da Noite (Underworld) e até mesmo aquela porcaria série de TV True Blood, foram inspiradas por Vampiro: A Máscara (até os vampiros de Crepúsculo bebem um pouco dessa fonte).

bunkernerd_bnn_RPG_a nova versao de Vampiro A Mascara_nada supera o RPG

O RPG de Vampiro: A Máscara se diferencia muito também pela intrigas políticas. São 13 famílias, cada uma com seus ideais e planos para o futuro da raça e todos precisam sobreviver. Ponto! Afinal, precisam manter seus números porque qualquer um pode estourar uma guerra (Gehenna) a qualquer momento e isso se os malditos Garou não resolverem conquistar todo território humano (fora as lesadas fadas, os instáveis magos e todas as outras criaturas escondidas no Véu).

Ainda não existem muitos detalhes sobre a 4a edição de Vampiro: A Máscara. O que se especula é que a nova versão será um pouco mais atualizada – ou seja, haverá algumas mudanças no mundo vampiro – e também terá novas (e fodásticas) ilustrações.

Com o resultado que vimos na edição especial de 20 anos do jogo, espera-se um ótimo renascimento! O sangue vai jorrar, só resta agora saber de quem…

Comentários

comentários

About The Author

Daniel Keller

"Far over the misty mountains cold, to dungeons deep and caverns old. We must away ere break of day, to seek the pale enchanted gold…" Sobrevivente e acumulador de histórias, desbrava o mundo através da imaginação e da criatividade. Designer por escolha e redator por sorte do destino, busca a vida perfeita. Longa vida à Nação Nerd!