E ai nerds refugiados! Trago para vocês, bem atrasado, uma review de uma das melhores séries da Netflix: Marco Polo.

Cinco milhas meandrando com moção insana.
O rio correu por vale e bosque e horto.
Então chegou a grutas sem medida humana.
E se afundou com fragor de águas num mar morto.
Nesse fragor, o Kubla ouviu de longes terras.
As vozes ancestrais anunciando guerras!

— Poema Kubla Khan de Samuel Taylor Coleridge —

bunkernerd_Netflix_marco-polo(2)

No final do ano passado fomos presenteados pela nossa querida Netflix com Marco Polo. A série retrata a história do grande explorador durante sua estadia na corte de Kubla Khan, neto do conquistador Gengis Khan, e sua importância para ele.

O primeiro episódio já começa com Marco, seu pai e tio sendo presos enquanto adentravam em uma aldeia queimada e com os habitantes empalados. São levados para a presença do grande Kubla Khan. Seu pai, Niccolò Polo, e seu tio, Matteo (ou Maffeo), eram mercadores que negociavam na Rota da Seda e haviam recebido a permissão de Kubla para negociarem na rota após prometerem que iriam levar padres e monges para ele com o objetivo de trazer a religião católica para o Oriente. Porém estes não conseguiram completar a jornada.

bunkernerd_Netflix_marco-polo(5)

Kubla iria tirar a permissão de Niccolò e Matteo para comercializarem na Rota da Seda quando, em um ato de desespero, Niccolò ofereceu Marco como refém até que retornasse em sua próxima viagem. E é aí que a série começa. Marco se vê abandonado por seu pai em um lugar que visitara pela primeira vez.

A série mostra as disputas pelo poder entre os mongóis, assim como seus costumes e cultura. Também mostra como foi o contato com outros povos, além de apresentar o contraste entre um ocidental vivendo uma vida no oriente.

A série tem algumas incoerências históricas, mas uma coisa interessante é que, segundo algumas fontes, Marco Polo realmente fora oferecido como refém, mas não para Kubla Khan.

bunkernerd_Netflix_marco-polo_referencia historica

Os personagens são muito bem interpretados, destaque para Benedict Wong (Kubla Khan) e Chin Han (Jia Sidao). Deu o destaque para eles pois Benedict interpreta Kubla Khan como um homem educado e gentil, mas ao mesmo tempo como um mongol em toda sua fúria (eu realmente acho que ele tem sangue mongol). E para Chi Han pois este interpreta Jia Sidao, o chanceler do imperador da dinastia Song na cidade murada de Xiangyang, um homem cortês e metódico que faz você admirá-lo por sua inteligência, mas odiá-lo por sua crueldade.

Bom, eu gostei muito da série, mas devo apontar uma coisa que me incomodou um pouco. A série meio que beira o realismo e fantasia em vários momentos. Por exemplo, as cenas de batalhas com exércitos são bem coreografadas e mostram como seria a violência de uma batalha naquele tempo, mas algumas lutas corpo a corpo (individuais) são muito exageradas. Um personagem joga a espada para cima, ataca um oponente, rouba a lança dele e o mata, depois pega a espada antes que ela caia no chão e mata o outro inimigo.

bunkernerd_Netflix_marco-polo(3)

A primeira temporada foca na relação de Marco com Kubla e a cultura mongol. Além da batalha para tomar a cidade murada de Xiangyang, a única cidade que resistira a fúria de Gengis Khan, e persistira durante trinta anos.

Marco Polo foi uma das produções mais caras feitas pela Netflix, sendo mais cara que a produção de Game of Thrones. A temporada custou cerca de US$ 90 milhões, dando, aproximadamente, US$ 9 milhões de dólares por episódio. Mas aí você pode dizer: quantidade não significa qualidade. Concordo, mas no caso de Marco Polo, essa frase não é válida!

Dos detalhes em ouro que existem nas pilastras e colunas do palácio de Kubla Khan à roupas feitas com os mais belos detalhes e cortes, posso lhe afirmar que Marco Polo buscou a perfeição em transmitir todo aquele período.

bunkernerd_Netflix_marco-polo(4)

bunkernerd_Netflix_marco-polo_as-viagens-il-milioneA segunda temporada já foi confirmada, mas ainda não temos nenhuma informação sobre qual será a sua trama. Mas tudo indica que ainda teremos (desde fotografias das gravações ao final da primeira temporada) que ainda acompanharemos a jornada de Marco na corte de Kubla Khan.

Caso você esteja interessado em saber mais sobre a vida e as viagens de Marco, existe o livro chamado As Viagens de Marco Polo (Il Milione) que foi o diário de Marco que descreve todas algumas de suas viagens. O livro tem cerca de 200 páginas e é dividido em quatro partes. A primeira descreve as terras do Oriente Médio e Ásia Central que Marco encontrou em seu caminho para a China. A segunda parte descreve a China e o tribunal de Kubla Khan. A terceira descreve algumas das regiões do Leste (Japão, Índia, Sudeste Asiático e a costa lesta da África). E a última descreve algumas das guerras recentes entre os mongóis e algumas regiões do Norte como a Rússia.

 

Por B. Santos

Comentários

comentários