Salve salve nerdaiada! Ok, ok. Eu imagino que muitos já devem ter visto as fotos dessa família…

1200548.jpg

bunkernerd-bunkerway-to-think-narnia--4

Tippi Hedren, Noel Marshall e sua filha Melanie Griffith podem parecer, a um primeiro olhar, uma família comum (tirando o fato de terem um leão de estimação…), mas Tippi foi a estrela do filme “The Birds”, de Alfred Hitchcock e Marshall, foi produtor executivo de “O Exorcista”. Não é pouca coisa não!

Essa pacata família passou boa parte de sua vida em um sítio, localizado na Califórnia e foi nesse sítio, que Neil, o leão, fez a vida boa!

A história de Neil é nobre (olha o potencial aí!). Durante uma viagem à África, nos anos 70, a “família gênio”, citada a pouco, passou por uma casa abandonada que havia sido tomada por feras e decidiu fazer um filme… Blah-blah-blah! Blah-blah-blah! É hora de acelerarmos isso aqui! Vamos pensar de uma forma diferente pra contar essa história? Vamos usar a Bunkerway to think!

bunkernerd-bunkerway-to-think--capa

Essa família viu uma casa tomada por leões e outros animais selvagens e decidiu ter um leão de estimação porque, depois de feito o tal filme, se preocuparam com a extinção desses animais??? Fuck it! Não compro isso!

Todos viram como as 4 crianças escolhidas se saíram em Nárnia… Como seria se, ao invés das crianças entrassem no armário, Aslan viesse para o nosso mundo?! Como seria ter um leão gigante, com a inteligência de um sábio do mesmo grau que Dumbledore ou Gandalf e tão mágico quanto, dormindo no pé da sua cama?! Se bem que, há controvérsias porque alguns defendem que Aslan é a materialização da magia antiga, então…

bunkernerd-bunkerway-to-think

Mas voltando ao Bunkerway to think… imaginemos que Aslan atravessou o véu e encontrou a”família gênio” do outro lado. Ele os julga nobres de coração, afinal, desejam salvar as espécies familiares a Aslan e por isso decide viver com eles. O tempo passa e, devido a esse período extenso em que ficou afastado do Reino de Nárnia, Aslan já não é pura magia.

bunkernerd-bunkerway-to-think--aslan-rugindo

Embora o rugido continue impressionante!

Sem seu principal general e defensor, Nárnia fica abandonada. O elo entre o reino e a magia antiga se perde. As criaturas da luz se enfraquecem e as da escuridão se fortalecem. Aquelas 4 crianças escolhidas, antes lideres, reis e rainhas, agora não passam de histórias de fracasso e desespero. Trevas pairam e dominam Nárnia e a lenda de Aslan e seus escolhidos já não passa de história antiga e sem sentido… Mas hey! Pelo menos Aslan desfrutou do conforto e do luxo que sempre mereceu!

1200544.jpg

Esse seria uma das muitas histórias que poderíamos criar usando a Bunkerway to think! /o/

E aí, gostou? Esse exercício de “imaginação absurda” ou “criação fantástica” pode ser feito a qualquer momento, individual ou em grupo. Proponha isso para seus amigos! Com certeza será no mínimo divertido imaginar as coisas mais absurdas utilizando histórias e personagens conhecidos como base.

Renato Estranho, o nosso Marechal, falou um pouco sobre isso e muitas outras coisas em sua palestra, realizada durante a GeekOn, no dia 26/out/2014, em Curitiba-PR. Em uma conversa intitulada “Dicas de Mestragem”, nosso Marechal contou várias coisas legais envolvendo técnicas, planejamento e criação dentro dos universos do RPG de mesa.

Give it  a try! Experimente criar essas possibilidades absurdas! Isso estimula a criatividade e vai te trazer benefícios. Eu agarantchiu!! ;D

PS.: Na história real, a “família gênio” produziu o filme, de nome suuuuper original, “ROAR” (Rugido), que não só foi um fracasso total como quase custou a vida de todo pessoal da produção resultando em 50 pontos no rosto de Melanie, a filha do casal e no escalpo do cineasta Jan de Bont. O filme custou US$ 17,5 milhões para ser feito (alto custo para o trato e treinamento dos animais) e rendeu apenas US$ 2 milhões de bilheteria. Bravo!!

Comentários

comentários

About The Author

Daniel Keller

"Far over the misty mountains cold, to dungeons deep and caverns old. We must away ere break of day, to seek the pale enchanted gold…" Sobrevivente e acumulador de histórias, desbrava o mundo através da imaginação e da criatividade. Designer por escolha e redator por sorte do destino, busca a vida perfeita. Longa vida à Nação Nerd!