!ATENÇÃO!

O BunkerNerd não é um site de pornografia, sadomasoquismo ou qualquer outra forma de manifestação de natureza sexual. Somos um blog de cultura. Esse artigo possui imagens fortes e não deve ser visto por menores de 18 anos. Estão avisados.

Salve, salve, seus danadinhos! Na onda do sucesso, um ilustrador (que preferiu permanecer o anonimato) decidiu trazer o mundo de “Cinquenta Tons de Cinza” para os contos de fadas. Nove casais. Nove histórias de amor. Muitas cenas calientes. cinquenta tons de cinza para com as cores do vento colorir.

Ariel e Eric, de A Pequena Sereia

“Ela para e pega uma esponja de banho enquanto eu espero, ofegante… desejando. Minhas mãos repousam sobre seu membro. Derramando mais sabão sobre a esponja de banho, ele se vai até entre as minhas pernas. Eu seguro minha respiração.” – sexo na banheira, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 135.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_ariel

Tiana e Naveen, de A Princesa e o Sapo

“Bem devagar, ele tira a minha calça. Oh, o quão degradante é isso? Degradante e assustador e excitante. Ele saboreia cada momento disso. Sinto o coração batendo na boca. Mal posso respirar. Merda, será que vai doer?” – a primeira palmada, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 274.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_tiana

Aurora e Phillip, de A Bela Adormecida

“Ele me levanta e de repente nós estamos nos movendo, meus braços ainda estão presos sobre minha cabeça e eu posso sentir a madeira fria da cruz em minhas costas… e ele está abrindo os botões da calça jeans. Ele me apóia na cruz por um tempo enquanto coloca a camisinha e então suas mãos agarram minhas coxas com força e ele me levanta de novo.” – sexo “amarrado”, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 324.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_aurora

Jasmine e Aladin, de Aladin

“’Eu vou amarrar você naquela cama, Anastasia. Mas terei que vendar você primeiro e,’ ele revela um iPod em uma das mãos, ‘você não poderá me ouvir. Tudo que ouvirá é a música que selecionei para você.’” – um mundo ideal de privação sensorial sexual, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 487.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_jasmine

Mulan e Li Shang, de Mulan

“Ele prende meus pulsos juntos usando sua gravata, fazendo um nó bem firme. Seus olhos brilham de excitação. Ele testa o nó. Está seguro. Ele deve ter sido escoteiro para saber fazer esse nó. E agora?” – o primeiro bottom de Ana, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 139.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_mulan

Cinderella e Príncipe Encantado, de Cinderella

“Ele mostra a mão e em sua palma estão duas bolas prateadas e brilhantes com um cordão preto grosso… Eu olho preocupada para ele. ‘Vou colocá-las dentro de você e depois vou te bater, não como punição, mas para o seu prazer e o meu.’ Ele para, observando a reação do meu olhar.” – a festa Bem Wa, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 362.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_cinderella

Pocahontas e John Smith, de Pocahontas

“’Nós estamos aqui porque você disse sim, Anastasia. E você fugiu de mim. Eu vou bater seis vezes em você e você vai contar comigo’. Por que diabos ele não começa logo? Ele sempre faz uma verdadeira festa quando está me punindo.” – a um cinto de distância, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 505.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_pocahontas

Bela e Fera, de A Bela e a Fera

“Christian está parado na minha frente e segura um chicote de couro preto… Ele bate levemente o chicote em sua mão e lança olhares para mim. Ele sorri, triunfante.” – o sexo da sequência de sonhos molhados, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 231.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_bela

Anna e Kristoff, de Frozen

“Ele vai até entre minhas pernas e puxa o cordão azul – O que?! – e gentilmente tira meu tampon e descarta no banheiro. Minha nossa senho… afff. E ele está dentro de mim.” – aquela cena que é “forte demais para o filme”, Cinquenta Tons de Cinza, pág. 430.

bunkernerd_50 tons de cinza_versao ilustrada_ana

P.S.: Esses textos são uma tradução livre do artigo original.

Comentários

comentários

About The Author

Daniel Keller

"Far over the misty mountains cold, to dungeons deep and caverns old. We must away ere break of day, to seek the pale enchanted gold…" Sobrevivente e acumulador de histórias, desbrava o mundo através da imaginação e da criatividade. Designer por escolha e redator por sorte do destino, busca a vida perfeita. Longa vida à Nação Nerd!