Você nem percebeu e já estamos em novembro, resta pouco mais de um mês para botar “operação verão” em dia e ficar em forma para a temporada das praias. Todos temos aqueles famosos dois quilinhos a mais que não conseguimos nos livrar. Pois então caro leitor, o foco da sua dieta pode estar no lugar errado!

Cientistas da Universidade de Colúmbia e de Pittsburg colocaram de lado a cura da AIDS, e decidiram investir toda a verba do departamento em descobrir como o Facebook influencia a vida das pessoas.

A verdade é que todas aquelas fotos de pessoas felizes, pratos de comida, filhotes de cachorro e legendas com letras da música passam uma imagem positiva capaz de diminuir o autocontrole do receptor (quem está fuçando na vida dos outros). A perda do autocontrole causa uma ansiedade que pode ser saciada através da comida. O estudo apontou que as pessoas com maior número de amigos em redes sócias e que devotam mais tempo a ela, tendem a possuir mais gordura no corpo. Por conta desta ansiedade, o internauta come para se sentir tão bem quanto às fotos dos amigos no Facebook.

O outro lado da moeda é para as pessoas que postam no mural da rede social várias fotos em viagens, festas e dos próprios pés a beira da piscina. Estes usuários sentem-se bem e consideram-se no direito despejar todas as informações da sua vida no Facebook para afirmar este sentimento positivo para si mesmo. Porém, quando alguém contesta este autorretrato melhorado, o usuário reage com agressividade para defender a própria imagem. Este comportamento é um sinal da intolerância que acontece inúmeras vezes em discussões agressivas online que seriam mais suaves pessoalmente.

O estudo ainda aponta que usuários mais frequentes tendem a ter mais dívidas no cartão de crédito. Particularmente, acredito que isso é natural para internautas mais experientes e estão habituados a realizar compras online via cartão de credito.

Outra questão levantada pelos pesquisadores foi que os internautas mostravam preguiça para resolver problemas de matemática e desistiam facilmente antes de encontrar a resposta. Ou seja, se você é uma dessas pessoas, a impaciência fez com que você provavelmente nem tenha chegado a este último parágrafo.

O sentimento bom de estar em contato com os amigos faz com que o usuário deixe de lado outras coisas importantes do seu bem estar.  É uma pena que os principais interessados no resultado da pesquisa sejam incapazes de ler mais do que 140 caracteres e nunca entenderão porque a manchete foi tão cruel em dizer o Facebook os deixa mais pobres, gordos e burros.

Comentários

comentários

About The Author

Convidado

Convidado especial @BunkerNerd.

3 Responses

Leave a Reply

Your email address will not be published.