Estariam todos estes fatores ligados, mesmo?

Olá!

Bom, estou aqui de volta, excedendo minha cota de postagens semanais (Brincadeira, Renato J) pra falar de um assunto que me revolta já faz muito tempo!

Games violentos e a violência das crianças!

Será mesmo que uma coisa está ligada a outra?

games

Eu resolvi escrever sobre isso depois de assistir uma matéria no Jornal da Globo a respeito do jogo GTA V e depois de discutir com meu pai e minha mãe a respeito do assunto!

Na matéria a jornalista fala do jogo, conhecido por nós, e de todo seu realismo e da violência presente no jogo. No entanto, surpreendentemente, a mídia não pinto o jogo com uma imagem de criador de mentes violentas ou indutor de contravenções. Pelo contrário, deixou claro que o jogo era uma diversão e o público alvo do jogo são pessoas com mais de 18 anos. Ou seja, pessoas que têm condições psíquicas de jogar um jogo desses! Ao menos em teoria…

Em seguida ouvi do meu pai: “tá louco… é por isso que a piazada sai matando os pais e os amigos por ai!”

Será mesmo, pai?

Assim… Eu acredito que a criminalidade ou a violência não venha de um jogo, um filme ou um desenho.

Acho que a criminalidade e violência são fatores do meio em que a pessoa está inserida. E além de fatores sociais, alguns fatores psicológicos e até mesmo familiares.

Vejam… Eu tenho 28 anos, cresci assistindo o Goku abrindo rombos nos peitos dos inimigos e o Scorpion arrancando a espinha dos seus inimigos. Nossas brincadeiras de ‘policia e ladrão’ tinham aquelas famosas arminhas de pressão, que eram mais reais do que as armas que a gente vê em filme, lembram delas? E eu brincava de dar tiros com uma arminha de espoleta que parecia MUITO real!

games games

Depois, joguei muitos jogos com sangue voando pela tela, assisti muitos filmes de brucutus e até hoje sou um aficionado por RPG e coisas medievais!

games

Mas o máximo de violência que eu atingi em minha vida foi a época em que fiz aulas de Muay Thai!

Daí a gente vê no noticiário que “jogos que simulam assaltos e incitam a violência foram encontrados no apartamento do jovem que entrou na escola e matou 8 colegas a tiros.”

É obvio que foram… Mente criminosa a parte, ele ainda é um jovem! Ele ainda tem o direito de se divertir… Mas eu garanto que ninguém vai jogar Skyrim, e em seguida sair por ai dando flechadas nos joelhos das pessoas! Ou então jogar God of War e sair correndo pelas ruas em busca de vingança!

Digo mais, garanto convictamente que ninguém que joga GTA vai ver como as coisas são feitas no jogo e sair repetindo na vida real.

Se o fizerem, não foi por causa do jogo. O farão por conta do meio em que vivem, de suas necessidades e tudo aquilo que o cerca.

Não estamos aqui pra fazer nenhum julgamento e eu sinceramente não sou nenhum psicólogo ou sociólogo pra analizar isso. Mas pessoas com estruturas e bases familiares fortes, valores sociais bastante enraizados e vivendo em um meio social saudável  vai jogar 1, 2, 15, 100… jogos extremamente violentos e em seguida vai desligar seu videogame, vai dormir, acordar no dia seguinte, ir trabalhar, voltar para casa, fazer suas coisas e pronto… Acabou seu dia! Nesse meio tempo ele não matou ninguém!

games

Por outro lado, como diz um grande amigo meu Gustavo Wiziack, a estrutura de um homem é composta por 4 grandes pilares: família, amigos, trabalho e um amor. Experimento tirar um destes pilares. A vida deste homem fica bem capenga. Tire dois… Três… Veja o que acontece!

No outro lado deste nosso exemplo, nosso amiguinho cresceu vendo seu pai fazer besteira, seu irmão na vida malandra, e o maior caso de sucesso que ele conhece é o do cara da casa ao lado que trafica drogas. E ele tem um PS3 e recentemente comprou o jogo GTA V! Alguns meses depois ele mata um vizinho e os policiais encontram o jogo. De quem é a culpa? Da família que o educou de maneira incorreta, do vizinho que dava mal exemplo e do irmão que sempre conseguiu as coisas na furtividade? Não… É do jogo!

games

Pelo menos é o que a maioria das pessoas pinta por aí!

Sim, eu fui pra dois extremos nestes exemplos, mas é isso mesmo o que acontece! Como disse, a violência é reflexo de um meio no qual as pessoas estão inseridas! Como diria Rousseau, “o homem nasce bom, a sociedade o corrompe”. Todas as pessoas são boas por essência. E se você for jogado em um ambiente pacífico, se tornará pacífico! Se for para um ambiente hostil, se tornará hostil. E assim por diante em qualquer ambiente que você queira imaginar.

Dessa mesma forma, nosso amigo poderia fazer parte de uma família extremamente problemática, em uma comunidade extremamente violenta e odiar jogos de vídeo game e nunca ter jogado RPG e ser um criminoso.

E também poderia viver dessa mesma maneira que a pessoa anterior, mas ser tocado por algo que esteja fora deste círculo e que o faça se tornar um grande profissional muito pacífico!

Reitero: é o meio que se está inserido e aquilo que você escolhe fazer com isso que determinarão quem você será no futuro. Não um jogo ou um filme!

Da mesma forma, jogadores de RPG não matam pessoas!

Quem joga um jogo e chega as vias de matar um dos participantes, não pode ser chamado de jogador, e sim de assassino!

Então, vamos por favor parar de culpar os jogos, filmes, desenhos e jogos de RPG?

Mídia, pais e pessoas desinformadas, vamos procurar conhecer alguns fatos a respeito dos criminosos antes de cogitar a possibilidade de que o vídeo game tenha sido o culpado?

Fica aqui minha pequena revolta e opinião a respeito desse assunto que já vem se arrastando há muito tempo! Jogos e filmes estão aí para nos divertir e entreter. E cumprem muito bem esse papel! E apenas esse…

Bem, eu desejo um excelente final de semana a todos os que vão jogar jogos, assistir filmes ou jogar um bom RPG! E também aqueles que não vão fazer nada disso. E aguardo a opinião de vocês nos espaços abaixo!

Um grande abraço…

Paulo Gomes, O futuro namorado da Titi Müller.

 

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published.