Bom dia, refugiados! Mais uma vez venho aqui fazer um review, e desta vez é sobre o filme que eu estava mega ansioso para assistir, GODZILLA! Sim… Eu estava com uma expectativa absurda para este filme e, acreditem, minha expectativa foi atendida. Mas antes de falar sobre o filme, tenho que dar uma breve explicação sobre o porquê da minha expectativa tão alta e isso irá justificar em parte o motivo de eu ter gostado do filme, diferentemente da @MeninaSal (pra variar, nós discordamos mais uma vez!).
Godzilla2
Lembro quando eu era criança que um belo dia meu pai traz pra casa um filme pra eu assistir, que acredito que era Godzilla contra Mothra. Se me perguntarem se eu lembro da história do filme ou algo assim, tenha certeza que a minha resposta será não, mas lembro que eu adorei o filme, não é a toa que peguei na locadora todos os filmes do grande lagarto gigante. E quando eu fui assistir este último filme lançado na última semana, minha expectativa era ver algo como esses antigos filmes e não como o péssimo filme de 1998.

A história do filme, assim como em Pacific Rim, tenta ganhar um tom mais sério, envolvendo dramas pessoais de alguns personagens, mas filmes assim não conseguem ter grandes histórias e dramas pessoas não tem grande profundidade. Por mais que se tente dar um mais sério e uma pitada de dramaticidade, a história não consegue ter nada de especial, sem contar o fato de repetir inúmeros clichês (e não dos bons, como em ). Um bom exemplo disso é o fato dos monstros atravessarem meio mundo e lutarem e destruírem a exatamente cidade onde estava a família do personagem principal. Mas ainda assim, a história não chega a ser ruim, mas também não é nada de especial. O que ela consegue fazer bem é imprimir uma constante e crescente tensão.
Godzilla3
Como em todo filme envolvendo o gigantesco lagarto radioativo, e adicionando uma pitada de nostalgia, o que eu queria mesmo ver era Godzilla lutando contra outro monstro gigante. E isso o filme te dá, apesar de demorar bastante para isso, culminando com uma luta entre o monstro do bem e o monstro do mau enquanto colocam a cidade ao redor abaixo. Nisso o filme não me decepcionou, apesar da grande luta ser um pouco curta demais depois de toda espera.
Godzilla
Mas uma coisa que se deve ter em conta, e que é um pouco decepcionante, é que o filme não tem nada de sombrio como o trailer mostrou. Após assistir esse trailer pelo menos 5 vezes dentro da sala de cinema, eu imaginava o filme seria mais “dark” e que as aparições tanto do Godzilla como do Motu seriam mais pontuais, mas isso, definitivamente, não acontece.
Godzilla4
Apesar dos problemas, o filme, ainda assim, consegue ser extremamente divertido. Minha namorada mesmo adorou o filme e saiu do cinema mega empolgada. O filme não é longo demais para ser cansativo, mas também não curto o suficiente para tudo ser contato, explicado e resumido em poucos minutos, sendo contato num bom ritmo, no qual a história tem um começo, meio e fim, sem muitas pontas abertas para outros filmes.
Godzilla5
Bom, não vou falar muito sobre atuações, pois nem Walter White se faz memorável nesse filme por falta de tempo para isso, apesar de uma cena extremamente dramática protagonizada por ele. O personagem principal, Ford Brody, interpretado por Aaron Taylor-Johnson não convence e em poucos momentos deixa sua motivação transparecer.

Apesar de todos os “poréns”, eu realmente me diverti, gostei do filme e saí da sala de cinema com a sensação de que valeu o ingresso. Como eu disse logo no começo, eu adorava os filmes antigos do lagarto gigante e isso influenciou, sem dúvida alguma, o fato de eu ter gostado muito do filme.

Observações: Por que infernos as pessoas insistem em atirar em monstros gigantes com metralhadoras? Na abertura do filme mostram uma bomba nuclear sendo jogada no Godzilla e mesmo assim pessoas tentam atirar nele com metralhadoras achando que vá fazer algum efeito… o.O

Comentários

comentários

About The Author

Convidado

Convidado especial @BunkerNerd.

Leave a Reply

Your email address will not be published.