…e uma pequena pitada de Indie!

Olá!

Como alguns de vocês já deve saber estive meio impossibilitado de escrever nestes últimos dias.

Fiz uma cirurgia e tirei (‘tirar’, é esse o termo certo?) duas hérnias que eu tinha!

Pois é, quem já passou por isso, sabe a me%@# que é isso. Enfim, esse tempo que eu tive de “férias” me permitiu algumas coisas boas, como por exemplo descansar, pois tudo o que eu fiz nos últimos 6 dias foi praticamente ficar deitado e dormindo!

jogos

E a outra coisa boa foi que eu tive que “arranjar” jogos que fossem rápidos de se jogar! Jogos que eu pudesse interromper a qualquer momento em que precisasse sair urgentemente da cadeira, por conta das dores ou por conta dos remédios estarem fazendo efeito.

E eu consegui uns jogos BEM interessantes.

Para o iOs ou para PC, eu passei por algumas pérolas e algumas porcarias. Eles são em totalidade jogos “Indie”, o que os faz serem gratuitos ou com um custo muito baixo.

jogos

jogos

Vou falar apenas daquilo que interessa, ou seja, as pérolas!

E nesse meu ‘tour’ pelos jogos de “fácil acesso”, como gosto de chama-los passei por alguns como Game of War, Dungeon Village, Game Dev Tycoon, The Bridge, Warlocks – Masters of The Arcane, Prime World: Defenders, Dust: And Elysiam Tail e na minha opinião o melhor de todos, Rogue Legacy!

Vou tentar passar rapidamente de três deles, pra que vocês, meus queridos, tenham uma visão a respeito deles e se de repente algum dia, estiverem na iminência de sair da frente do computador, mas quiserem fazer o tempo passar mais rápido, tenham algumas opções!

Bom, vamos começar pelo iPad/Iphone:

Dungeon Village e a graça dele, não é você ficar jogando. É ver a evolução da sua cidadezinha! Basicamente, é um jogo pixelado estilo 16-bit videogames em que você constrói uma cidade para aventureiros. Você constrói loja de armas, loja de armaduras, loja de itens… Enfim, tudo que um aventureiro de um bom RPG precisa para ter sucesso em suas andanças! E nesse jogo você não controla nenhum aventureiro. Tudo o que você precisa fazer é promover alguns eventos e algumas aventuras, aumentando a popularidade da sua cidade para que novos aventureiros cheguem, e obviamente, gastem mais dinheiro na cidade! 😀

Esse jogo não é de graça, mas não lembro o valor dele. Mas tem uma versão com tempo limitado pra você poder testar o jogo! Vale a pena o teste.

jogos

Saindo das plataformas móveis e indo para o PC:

Vou começar falando do Game Dev Tycoon. Como nos outros jogos com “Tycoon”no nome, você já deve conseguir imaginar. Seu objetivo é se tornar um magnata da indústria dos jogos. A ideia aqui, é que você mesmo seja o produtor dos seus jogos. Você começa com uma “empresa de garagem” produzindo jogos pequenos e para poucas pessoas. Conforme seus jogos vão evoluindo a qualidade, você vai destravando alguns “features” que deixam seus jogos melhores, como Engines novas para jogos, estilos de jogabilidade, e tudo o mais que compõe um jogo! Você participa desde o processo de decisão do tipo de jogo, decidindo qual será o gênero do jogo, o público alvo, a plataforma, o estilo do jogo e por fim decidindo quanto será investido em cada categoria do jogo, como game play, historia, som, design dos níveis, gráficos… Enfim, tudo que envolve a criação de um jogo. E vai até os processos de publicidade, as estratégias de distribuição. Então, é um jogo bem interessante!

jogos jogos jogos

jogos

E agora, Rogue Legacy…

É um jogo de plataforma 2D estilo Mario World. E a premissa do jogo é a de que “Nenhum herói nasce igual ao outro…”

jogos

E também podemos ver por esse jogo que nenhum herói é perfeito.

Pois ao começar esse jogo você escolhe entre 3 opções. Entre essas opções haverá aleatoriamente a classe de cada um deles e as características deles. As classes afetam as habilidades do seu herói. E as características afetam a sua jogabilidade naquele momento. Então, se você escolher um Bárbaro com dislexia, por exemplo, você será grande e forte e toda vez que for ler alguma coisa, as letras estarão embaralhadas!

Se você escolher um Paladino daltônico, você terá suas habilidades, será resistente… Mas todo seu jogo ficará em preto e branco!

jogos

Achou ruim? Não é, por um motivo! Quando você perde, seu personagem está morto. Não há continuação! Tudo o que você ganhou até ali é passado para os seus descendentes! E a aventura recomeça do ponto inicial e com um personagem com uma nova classe e uma nova característica! Como eu disse, todas as evoluções que você conseguiu até ali são mantidas. Os itens que você consegui u também!

jogos

Pra dificultar ainda mais o jogo, todos os itens e evoluções que você consegue, são pagas em moedas de ouro que você adquire durante suas aventuras. Só que cada vez que você morre, o Barqueiro do Rio Styx cobra um preço pra que você entre no castelo novamente! 94% do seu ouro atual!!!!

Sim… Sabe aquelas 100 moedas de ouro que você suou pra conseguir? Então… Se não tiver aonde gastar, elas vão se transformar em 6 moedas de ouro… JEntão,  guardar ouro, nem pensar! Gaste, nem que seja com uma evolução “inútil” para o momento.

Quanto aos outros, não vou me extender muito, mas Warlocks é um TBS game no estilo Civilization. Mas ao invés de controlar nações reais e soldados, tanques e aviões, você escolhe uma raça e controla dragões, elfos, orcs e cavaleiros. Não é inovador, mas dá pra passar o tempo!

Prime worlds é um Tower Defense no qual você vai aprimorando as suas torres ao longo das fases e ganhando novas habilidades.

Dust é um jogo de plataforma 2D bem legal e dinâmico em que dá pra fazer várias combinações de golpes e de habilidades.

E finalmente, The Bridge é um puzzle game MUITO legal! Seu objetivo é usar a força da gravidade para passar de cada nível! E cada nível parece ter sido feito pelo próprio Escher. Então, Newton + Escher = The Bridge!

Segue um vídeo que explica o jogo MUITO melhor do que qualquer palavra que eu coloque aqui!

Por essa semana é isso!

Espero que gostem das sugestões, e se não gostarem de algum dos jogos ou até mesmo, tiverem outras ideias, comentem abaixo!

Um grande abraço a todos e até a semana que vem!

Paulo Gomes, o Debilitado

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published.