Ho-ho-ho! Feliz natal, refugiados! Trago presentes e… WHAIT! Hoje ainda não é natal… dia 5 já passou… Ferrou! Já começou a Krampusnacht! /o\

krampus-sao-nicolau-postal-jpg

Você já teve ter ouvido que o bom velhinho, conhecido amplamente como Papai Noel, já se chamou São Nicolau, mas com certeza você nunca deve ouvido que ele tinha um “companheiro”. Calma! Não fiquem ofendidos ainda! Estou falando de um ser chamado Krampus (grafia alemã).

krampusPoucas pessoas o conhecem, mas quem conhece, não esquece (Rima pobre! :P). O Krampus é um ser mítico, fantástico muito conhecido em aldeias e cidades dos Alpes. Conhecido na imaginação européia através do folclore na Áustria, Alemanha, Alsácia, Suíça, Eslovênia, e demais áreas das montanhas alpinas, Krampus faz parte da cultura dessas regiões desde tempos remotos e sua influência alcançou os costumes natalinos de outras terras.

As lendas contam que Krampus é quem inicia as festividades do Natal, surgindo pela primeira vez na noite do dia 5 de dezembro. Ele é um companheiro de São Nicolau; seu contraponto. Ao invés de dar presentes às criancinhas, Krampus invade as casas em busca de crianças que foram más, mentirosas ou desobedientes, e ele as leva (Sabe-se lá Deus pra onde!). Nada de presentes para crianças más… Nem pedaços de carvão (Didn´t obey, no gain!)!

A humanidade sempre cultuou o demônio, nas suas mais diversas formas. Isso faz parte da cultura do bem contra o mal. Um não existe sem o outro. Krampus é nada mais nada menos, do que um costume “pagão” que foi englobado com a invasão da cristandade nos lugares mais remotos.

Sua correlação com o mais bondoso dos santos ajuda a equilibrar as forças do bem e do mal, assumindo o papel como um freio social, um lembrete para as crianças de que ser bom e cumprir tarefas, são “maus necessários”. Mais uma vez, a igreja cristã deu um jeito de manter em cheque as crenças pagãs que teimavam em ressuscitar. Foi por isso que no século IV, o Papa Gregório aconselhou Santo Agostinho a permitir que essa figura pagã fosse incorporada às festividades cristãs (Desde que fosse rebatizado, né?! Lógico!).

Antes de ser Krampus, essa entidade recebia o nome de Percht ou Perchta. Perchta era uma deusa pagã da região alpina, que possuia duas formas: uma mulher sedutora belíssima, branca como a neve, ou como um demônio em trapos. Era responsável pela vigilância dos animais no início do inverno e pela visita às casas para certificar de que a fiação da lã estava sendo feita corretamente. BartlRuprecht e Knecht Ruprecht eram outros nomes utilizados para descrever essa entidade.

duas-faces-de-Perchta

As duas “faces” de Perchta

A figura demoníaca de Krampus possui uma longa língua vermelha, é coberto de pelos, carrega correntes e um punhado de galhos de madeira, com o qual ameaça as crianças que se comportam mal. Ainda hoje, em várias regiões Alpinas — como na cidade Berchtesgaden, no centro da região da Bavária — jovens rapazes vestem-se como Krampus e desfilam acompanhando São Nicolau, durante as duas primeiras semanas de dezembro.

A Festa de São Nicolau foi celebrada dentro do calendário da Igreja Católica Apostólica Romana até o ano de 1969, quando foi excluída das comemorações oficiais.

Na Áustria, Krampus costuma ser representado com chifres e cascos de cabra no lugar dos pés. Sua aparência é a de um diabo (Óh pá!). Foi só no final do século XIX, por volta de 1890, que Krampus começou a acompanhar São Nicolau também nos cartões de natal. Imaginem que “gostoso” receber um cartão desses:

Gruss-vom-Krampus

Os dizeres Gruss vom Krampus (Saudações de Krampus) ou Brav Sein! (Comporte-se!) animavam os cartões! XD

Com o tempo, as visitas que Krampus atravessaram oceanos e chegaram as novas terras do EUA, onde, depois de devidamente digeridas, sanitarizadas e embelezadas, tornaram-se parte da cultura Estadunidense. O resultado disso são referências a tradições antigas no dia a dia norte-americano.  A prova disso está em uma das músicas mais conhecidas do Natal norte-americano: Santa Claus is coming to town (Papai Noel está chegando). Será que o Frank Sinatra sabia disso quando interpretou essa música? :/

Duvidam? Então leiam isso:

you-better-not-cry

(traduzindo)

É melhor tomar cuidado
É melhor você não chorar
Melhor não emburrar
Estou dizendo porque
Papai Noel está vindo para cá
Ele está fazendo uma lista
E verificando-a duas vezes;
Vou descobrir quem é levado e quem não é
Papai Noel está vindo para a cidade
Ele vê quando você está dormindo
Ele sabe quando está acordado
Ele sabe se você foi mau ou bom
Então, seja bom pelo amor de Deus!
O! É melhor tomar cuidado!
É melhor você não chorar
Melhor não emburrar
Estou dizendo porque
Papai Noel está vindo para a cidade
Papai Noel está vindo para a cidade

Entre altos e baixos, ser um demônio e ser confundido com o Homem-das-neves, atualmente a presença de Krampus gera festas, eventos, e todo tipo de manifestação cultural na Áustria, na Bavária, na região alpina.

E… Se você pensava que o primo do Tinhoso não se importa com as nossas crianças malcriadas, engana-se! Parece que em determinadas localidades de Santa Catarina — com forte influência alemã (Pomerode Talvez?!) — existe uma variação desse personagem. Supostamente se chama “Pensinique” e veste com sacos de juta e roupas velhas, carregando um saco cheio de apetrechos para assustar as crianças levadas (Eu conheço isso como Homem-do-Saco).

A presença de Krampus está tão forte hoje em dia, que até a turma do Scooby Doo já enfrentou a entidade!

scooby_krampus

Para confundir ainda mais as vossas cabeças, vejam essa linha do tempo Krampusística!

  • Krampus é celebrado na Krampusnacht, no anoitecer do Dia de São Nicolau. Na Áustria, norte da Itália e em outras lugares da Europa, pessoas ventem-se de demônios, Homens-Selvagens e bruxas para a Krampuslauf (Corrida Krampus). É uma grande bagunça feita nas ruas das cidades com o objetivo de assustar as crianças.
  •  Em 2.000 A.C. a figura aparece no Épico de Gilgamesh. É a primeira aparição do “Homem-Selvagem” na literatura.
  • Em 600 A.C., no livro de Daniel, no Velho Testamento, o Rei Nebuchadnezzar é transformado em uma fera peluda, depois de punido por Deus por ser orgulhoso demais.
  • Em 217 A.C., a Saturnália é introduzida como uma celebração de inverno em Roma, sendo celebrada através da troca de presentes, festas e com a inversão de papéis entre mestres e escravos.
  • Em 1250 D.C., o texto Noroeguês O Espelho do Rei descreve o personagem do Homem-Selvagem como um ser totalmente coberto por pelos.
  • No séc. XVII, em 1810, os irmãos Grimm iniciam suas publicações, resgatando as antigas histórias germânicas e trazendo o folclore  pagão de volta a Europa.
  • No início do séc. XIX, cartões na Áustria, Alemanha e de outras regiões europeias, trazem a figura de Krampus e de outros companheiros de São Nicolau.
  • Em 2004 a revista Blab! publicou a coleção de cartões postais clássicos com a figura de Krampus, como era feito no início do séc. XIX. A coleção se chamou Devils In Design e marcou a popularização de Krampus dentro de países e culturas do idioma inglês.
  • Também em 2004, o show Adult Swim: The Venture Brothers, trouxe Krampus durante um Especial de Natal.
  • Em 2007, Dean e Sam Winshester enfrentaram um Krampus malígno em um dos episódios da série de tv Supernatural.

Para fechar, fiquem com o trailer desse belíssimo conto de natal!

You better watch out, you better not cry I´m telling you why.
Krampus is coming to town!

Comentários

comentários

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.