E um deleite visual!

Olá refugiados. Vem chegando ao fim a primeira parte da minha jornada como estudante aqui nas terras do Tio Sam. E como não podia deixar de ser, fui, junto com grandes amigos que fiz aqui, assistir um filme esperado por muitos neste ano de 2014.

Untitled

Sim, fui assistir The Amazing Spider Man 2. O nosso Espetacular Homem Aranha.

E antes de mais nada, já devo dizer que eu fui assistir o filme como um fã de filmes de herois e de aventura. Eu, particularmente, não entendo nada do universo Marvel. Gosto de uns e outros herois, mas mais pela cultura popular. Sou um DC Boy e ainda estou aguardando um filme descente do Universo DC (Sim, Batman foi sensacional… Mas podiam ter mais né?).

Enfim, voltando ao assunto Marvel e filme… Eu assisti o filme com os olhos de alguem que vai ao cinema para ver um filme de super herói. E não com os olhos de um fã de quadrinhos que vai assistir uma adaptação.

E como alguém que vai para curtir um filme, digo já de avanço que acredito termos na nossa frente um filme que vale a pena o ingresso 3D. Infelizmente, não assisti em 3D, mas conseguia imaginar como seria cada cena em slow motion. Aliás, tem cenas que chegam a ser uma sacanagem visual.

amazingspiderman3

Toda a cena congelada e a camera passeando, mostrando cada detalhe de cada pessoa, para que você consiga entender como nosso amigo Peter Parker agiu…

E isso é feito de uma maneira natural, fluida… Não fica parecendo que estão querendo te explicar a coisa toda, sabe como? É, como eu disse, natural. A camera vai passeando, girando e você enxerga toda a cena com o sentido aranha.

Aliás, outra coisa fantástica, são as cenas de ação e de luta. É muito legal ver a luta entre o Aranha e o Electro. As cenas estão fluidas e bonitas. E os slow-motions citados apenas contribuem pra que cada cena fique ainda mais legal e empolgante.

The Amazing Spider-Man 2

Outra coisa que me deixou bem contente com esse filme foi a trilha sonora. O conhecido Hanz Zimmer abusou (no bom sentido) de dubsteps pra fazer a trilha sonora do filme.

Então, lembrando um pouco a concepção sonora do filme Gravidade, toda cena de luta do Homem Aranha contra o Electro era sonorizada por um “electric dubstept” (talvez eu tenha inventado esse estilo musical agora), que complementava e dava vida aos movimentos de Electro.

Inclusive, tem uma cena fantástica em que Electro praticamente joga pinball com o Aranha e a trilha sonora se encarrega de dar dramaticidade à cena.

Visual e som coberto, gostaria de mandar aqui aquela tradicional opinião de merda e dizer que não gosto desse Homem Aranha fanfarrão e engraçadão.

Me contaram que nos quadrinhos esse é o jeito dele, mais brincalhão, irônico e tudo mais, mas não me convence.

Não gosto da ideia de um super-heroi que pra jogar água no inimigo, aparece com um capacete de bombeiro e carregando a mangueira de água. Ou que sai por aí tirando sarro e fazendo piada com tudo o que aparece. Achei idiota e babaca o Thor pendurar o martelo no cabideiro e pegar o metrô pra voltar pra luta e acho babaca e idiota o Homem Aranha sair por aí fazendo piada enquanto luta.

amazingspiderman1

No entanto gostei de como o Duende Verde (Sim, Harry está lá) e o Electro são representados e criados no filme. A motivação para as atitudes de cada um deles. Mais do que simples vingança, com alguns minutos para cada um deles, deu pra entender que não era uma questão de retribuição ou qualquer coisa do tipo.

Enfim, passado o “momento opinião de merda”, digo que esse filme é bem legal. Entretenimento e diversão garantidos. Pode levar sua namorada, seu amigo, sua irmã e seu pai no cinema, que certamente todos irão se divertir.

Green Goblin e Electro estão muito bem retratados no filme, assim como Gwen, namorada de Peter Parker.

Como alguém que curte filmes, digo que este filme estará na biblioteca do nosso Bunker, com toda certeza. Vale a pena cada um dos 140 minutos de filme.

amazingspiderman4

E aproveito este final de matéria para agradecer a todos os meus amigos e companheiros que estiveram comigo nessa primeira parte da minha jornada norte-americana… Amanda Santana, Debora Bernardes, Nirmal Makani (I promisse you I’ll translate the whole text to you, eventually), Rafael Barbosa, Pedro Lima Junior e menção ao nosso querido Eduardo Vilaça! J

Espero que todos curtam o filme e se divirtam tanto quanto eu me diverti. Um grande abraço e até a proxima!

 

Paulo Gomes, O Aracnofóbico

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published.