Sabe aquelas pessoas que dizem que os desenhos são do mal e que levam as crianças pro mal caminho? Não gosto delas. Pensando nessas pessoas, decidi escrever sobre os desenhos do ponto de vista adulto, sobre o porquê deixar crianças verem animações é algo bom.

Lembra do He-man, contando a “moral da história” no fim dos episódios? Bom, hoje em dia não se tem essa parte, mas acredite, a moral da história ainda está lá!

Hoje vou falar sobre: O que aprendi com

A Origem dos Guardiões

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--1

 Ok, Ok, eu já não era mais criança quando a animação A Origem dos Guardiões foi lançada, mas não invalida a iniciativa. A escolha desta animação se deu por identificação pessoal minha com a personagem principal.

A grande mensagem da personagem é: DIVIRTA-SE (porra!). Se você não é Jack Frost, a vida é uma só. Não esqueça o lado bom dela!

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--5

 

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--Sandmanoq-aprendi-origem-dos-guardioes--JackFrostPara quem não sabe, A Origem dos Guardiões não trata apenas de Jack, mas também de outras personagens “infantis” que ajudam a manter o estado puro de imaginação e esperança das crianças que, afinal, terão muito tempo para serem adultas.

Elas ensinam: Tenha esperança! Renasça! Não desista! O fatalismo não deve acometer as crianças. Criança precisa (logicamente com limites) aprender o lado “belo” do mundo! Sonhar!

Os sonhos nos guiam quando tudo está escuro e não parece haver saída. O sonhar, por si só, nos mostra portas e passagens secretas da vida, que nos ajudam a encontrar o futuro, mostrando novos caminhos ou antigos sonhos e memórias.

As memórias ensinam e te ajudam a descobrir quem você é, ou quem queria ser. Às vezes olhar pra trás nos mostra que, por mais cinzento que o hoje e o amanhã pareçam, existem cores na vida, felicidades, alegrias e maravilhas, muitas vezes apagadas pelos problemas do dia-a-dia mas que, quando superadas, desanuviam os fatos e esclarecem que até em momentos ruins existem boas lições.

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--Santaoq-aprendi-origem-dos-guardioes--CoelhaoNão menos importantes, existem as maravilhas natalinas! Muitas vezes mal utilizados, eles podem estragar as crianças. Os presentes, brinquedos e mimos, tão criticados por muitos, podem sim, ser algo bom. Criança precisa disso? Claro! Mas não se engane, ela precisa é de você!

Uma criança precisa de atenção! O presente deve ser uma ferramenta de união entre adulto e criança. Do contrário, não passa de barganha. Uma criança comprada, será um adulto compulsivo. Se para cada tristeza/dissabor existe um paliativo, para cada frustração na vida adulta haverá um excesso.

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--A

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--3

Por fim, o maior dos trunfos (na minha opinião) é: Não se sinta invisível e impotente na vida. Reinvente-se, redescubra-se, sonhe! Se não te enxergam como gostaria de ser visto, mostre-se! Não se anule! Viva sem culpa! Seu lugar existe, cabe a você encontrá-lo.

oq-aprendi-origem-dos-guardioes--4

 

Escrito pelo soldado: Ig

Comentários

comentários

About The Author

Convidado

Convidado especial @BunkerNerd.