Dando continuação ao assunto de ontem, resolvemos fazer uma semana ESPECIAL ESPACIAL! Tirando o trocadilho, a informação é séria. Como citamos no post de ontem, um castigo do Criador uma tempestade solar vem por aí. Mas calma que ainda não é o fim do mundo!

tempestade solar

As notícias que encontrei na internet são, em sua maioria, de jornais britânicos e falam sobre as precauções que vão ser tomadas por lá, e alguns poucos falando sobre o que essa tempestade causaria nos EUA. As matérias são poucas e não há muito alarde sobre o assunto, embora digam que o resultado final dessa brincadeira solar pode ser catastrófico. A pergunta que não quer calar é: será que isso vazou na imprensa e, uma vez que nada pode ser feito para impedir esta tempestade, os governos estão tentando manter a notícia abafada para não causar o caos?!
Enquanto não sabemos a resposta para isto, vamos aos fatos. A tempestade solar é uma erupção solar que provoca a emissão de uma parte da massa da coroa solar (de acordo com a Wikipédia, ela é o “envoltório luminoso do Sol constituído de plasma com aproximadamente dois milhões de graus celsius“) juntamente com um fluxo de radiação que atinge a atmosfera e o campo magnético da Terra. Quando a tempestade solar ocorrer, ela vai ser detectada com apenas 30 minutos de antecedência por um satélite já de idade chamado Advanced Composition Explorer ou ACE, que a NASA mandou para o espaço no ano de 1997. Mas para constar, ninguém vai fritar com a explosão.

tempestade solar

Os britânicos têm se pronunciado sobre o evento alertando as pessoas “não entrem em pânico, mas se preparem“. Após a tempestade  o que pode ocorrer é a falha em alguns aparelhos eletrônicos, transformadores e linhas de transmissão de alta tensão, redes de comunicação por rádio, celulares e GPS. Se você estiver em um avião, dependendo da proporção da tempestade, o máximo que vai acontecer é ele ficar sem localização, mas nenhum dano vai ocorrer à carcaça dele. Ou seja, talvez demore mais para você pousar, mas você não vai despencar lá de cima. Apenas os astronautas que estiverem fora da estação espacial e pilotos de aviões de caça ou de voos com rota transpolar (você conhece algum?) podem ser prejudicados, é o que diz Adriana Valio, astrofísica da Sociedade Astronômica Brasileira.
Uma tempestade solar como essa ocorre a cada 150 anos em média (em 1989 ocorreu uma tempestade solar de proporções menores que afetou a rede elétrica do Canadá e deixou 6 milhões de pessoas sem eletricidade por algumas horas). A última foi em 2 de Setembro de 1859 e hoje é chamada “Evento de Carrington” ou “Tormenta Solar de 1859”. Ela desestabilizou os sistemas de telégrafo da Europa e da América do Norte: alguns pegaram, fogo, outros deram choquinhos em seus operadores e alguns continuavam a funcionar mesmo estando desconectados de qualquer fonte de energia.. Mas nem tudo é chato: a aurora boreal foi vista em muitas regiões em que nunca ocorre; relatos da época dizem que nessa noite alguém poderia ter lido um jornal à sua luz, e que mineradores das Montanhas Rochosas acordaram e se prepararam para o café da manhã pois pensavam que já era dia. Outros disseram que a luz era mágica e envolvia tudo nas ruas das cidades, numa estranha claridade e diferente da que a que vem da Lua.
E como tudo tem o outro lado da moeda, a Terra também já passou um período de mais ou menos 70 anos de atividade solar muito baixa, chamado Mínimo de Maunder, que o cientista John A. Eddy acredita ter sido entre 1645 e 1715. Esse período coincidiu com a parte mais fria da Pequena Era Glacial, na qual os invernos na europa e nos EUA foram mais rigorosos que o normal. Segundo Adriana Valio , “um reflexo dessa situação pode ser visto nas pinturas da época, que retrataram pessoas patinando sobre rios como o Sena e Tâmisa congelados“.
O problema é que dessa vez nós não temos apenas telégrafos para serem queimados por esse capricho da nossa estrela. A estimativa é que 1 em cada 10 satélites sejam danificados e alguns não tenham conserto mais. Minha dica; leiam o Bunker ]Nerd enquanto podem, “desviciem” um pouco de celulares e afins e, quando a tempestade solar ocorrer, nada de ficar emburrado porque vai ficar sem energia por um tempo e ir dormir: fique acordado para tirar fotos e fazer vídeos caso ocorra uma aurora Boreal por aqui. Depois, tenha paciência: pode ser que demore um pouquinho até que você possa fazer upload do seu vídeo no YouTube.

Comentários

comentários

About The Author

MeninaSal

Scissors cuts paper, paper covers rock, rock crushes lizard, lizard poisons Spock, Spock smashes scissors, scissors decapitates lizard, lizard eats paper, paper disproves Spock, Spock vaporizes rock, and as it always has, rock crushes scissors. - Um dia você ainda aprende.

Leave a Reply

Your email address will not be published.