Olá refugiados! Nesse nosso novo artigo, o assunto não é tão sério assim. Falaremos sobre alguns erros encontrados em filmes famosos! \o/

Normalmente, enquanto estamos entretidos com batalhas e efeitos especiais, alguns detalhes passam despercebidos. Mas após analisar um pouco (e assistir de novo e de novo), vemos que muitas cenas são completamente incompatíveis com o universo que conhecemos.

Bom, vamos começar com os mais famosos!

1. Star Wars e o barulho no vácuo:

erros-cientificos-em-filmes--1

Como pode haver barulho nos combates espaciais, se o som requer um meio material para se propagar? Este é um dos erros mais conhecidos, até porque, Star Wars não é o único filme que gerou essa discussão. Porém, acredito que esta “falha” é totalmente perdoável, afinal… Convenhamos que deve ser muuuuuuito chato assistir batalhas entre naves espaciais sem som algum.

2. Star Wars e as explosões com fogo no vácuo:

erros-cientificos-em-filmes--2

Mais um problema encontrado na saga Star Wars. Sabemos que é necessário oxigênio para que exista combustão, ou seja, essas explosões com enormes bolas de fogo e faíscas jamais aconteceriam em uma atmosfera SEM oxigênio. E mesmo considerando o oxigênio presente no interior da nave, ao ocorrer a explosão, os gases se espalhariam em uma velocidade tão grande que não conseguiríamos ver nada.

 3. Os sabres de luz de Star Wars (pô, de novo?):

erros-cientificos-em-filmes--3

E como terceiro item desta lista, entram os sabres de luz. Mesmo que inventassem uma máquina portátil, que criasse aqueles poderosos lasers, não seria possível construir um sabre de luz.

erros-cientificos-em-filmes--3(2)

A luz se propaga infinitamente e em linha reta. Ou seja, seria uma espada de comprimento infinito e não um feixe de luz que simplesmente pára ao chegar no tamanho desejado.

Outro fato brochante estranho sobre essas armas está nas cenas de combate corpo a corpo entre dois Jedis. Seguindo o raciocínio sobre o “comportamento” da luz, não há colisão entre feixes de luz, portanto, os dois sabres se atravessariam sem oferecer resistência um ao outro.

Na vida real, seria impossível defender-se desses ataques, simplesmente colocando outro sabre na sua frente. (Comentário bônus: também não vejo como os sabres de luz produziriam sons quando manipulados. Muito menos algo parecido com “Wóón! Wóón! Tssc! Tssc!”. Mas vamos ignorar essa parte, pelo mesmo motivo que perdoamos o item número 1).

4. Indiana Jones escapa de uma explosão nuclear escondendo-se em uma geladeira:

erros-cientificos-em-filmes--4

Ok, ok. Eu confesso, não sei nem o que comentar nesse caso. Vocês acreditam mesmo que é possível escapar de uma explosão nuclear entrando em uma geladeira? Li vários comentários na internet que afirmam que “A geladeira era de chumbo, é por isso!”. Gente! Mesmo que a geladeira fosse feita de uma grossa camada de chumbo, Indiana Jones estaria protegido, no máximo, contra a radiação liberada pela bomba. Estando tão próximo do foco da explosão, esse seria o menor de seus problemas.

Só o calor liberado pela explosão seria tão grande, que praticamente evaporaria ele e a geladeira instantaneamente (isso fora a força da onda de impacto que, ao arremessar a geladeira, caso ela não derretesse, faria purê de Indiana).

5. De Volta Para o Futuro: viagem no tempo com ida e volta:

No número 5 da nossa lista, temos um carro que anda tão rápido, que leva todos que estão no seu interior para o futuro.

erros-cientificos-em-filmes--5

Caso esse carro atingisse uma velocidade próxima a da luz, isso realmente seria possível. Porém, o grande problema seria voltar ao presente. Uma vez que, se alcançassem essa velocidade novamente (mesmo que na direção contrária), iriam novamente para o futuro. Isso quer dizer que, independentemente da velocidade alcaçada, só poderiam avançar no tempo, sem nunca poder voltar. Triste não?! ;-(

6. Os Transformers e sua comunicação via rádio:

erros-cientificos-em-filmes--6

Em uma das cenas do filme, aparecem astronautas do lado oposto da Lua, entrando em contato com a Terra. Isso seria impossível na vida real, já que não há uma maneira das ondas de rádio, emitidas dessa posição, alcançarem nosso planeta.

7. Núcleo e as pessoas que continuam vivendo normalmente depois que o planeta pára

Parece que nosso planeta está girando bem devagarinho, mas não está! Sua velocidade é de aproximadamente 1.666 Km/h. Agora imagine que você está de pé, em cima de um skate, e de repente, ele parasse de se mover. Não é difícil de concluir que você seria arremessado para a frente, afinal, nossos corpos tendem a continuar na mesma velocidade do skate.

erros-cientificos-em-filmes--7

Com a Terra aconteceria exatamente a mesma coisa. Se parasse de repente, como mostrado no filme Núcleo, todos nós sairíamos voando a 1.666 Km/h (assim como todas as construções, animais, árvores, oceanos e tudo mais o que se encontra na superfície do planeta).

8. Star Trek e o super freio das naves

 erros-cientificos-em-filmes--8

Nessa série, vemos algumas cenas em que os tripulantes evitam viagens demoradas alcançando uma velocidade próxima a da luz. A questão aqui é que ao chegar onde desejam, freiam, parando a nave intantaneamente.

Se consirerarmos o mesmo exemplo do skate visto no item anterior, o que vocês acham que aconteceria? Exatamente: SPLAT! Todos os tripulantes morreriam e a nave seria facilmente destruída. Seriam necessários meses desacelerando a nave para que não houvesse nenhum tipo de dano.

9. Star Trek e seus raios laser no espaço

erros-cientificos-em-filmes--9

Certo… Apesar de poder usar esses lasers como armas para cortar e destruir inimigos, não há partículas para refletir a luz, logo, esses raios seriam completamente invisíveis.

 

10. Explosões de carros causadas por tiros ou batidas em 99% dos filmes de ação que você já viu

erros-cientificos-em-filmes--10

O que aconteceria se um tiro acertasse um tanque de gasolina de um carro? Absolutamente nada! Ficaria um buraco nele… xP

Diversos testes realizados comprovaram que nenhuma batida ou disparo de armas de fogo, causam explosões em veículos. Se uma chama entrasse diretamente no tanque de gasolina e, por um acaso, se tampasse todos o buracos por onde os gases pudessem sair, aí sim existiria uma possibilidade de ocorrer uma explosão. Ainda assim, não seria tão grande e exagerada como nos filmes de ação.

Surpreso, refugiado? Já tinha percebido alguns destes erros? Conhece algum que não foi citado e que também te chamou atenção? Comente!

Ficaremos felizes em discutir! <o

 

Escrito pelo soldado: Lucas

Comentários

comentários

About The Author

Convidado

Convidado especial @BunkerNerd.