Crítica-Resenha-do-filme-Os-Suspeitos-00

Keller Dover (Hugh Jackman, AKA Wolverine) está enfrentando o pior pesadelo de todos os pais. Sua filha de seis anos, Anna, está desaparecida com sua amiga Joy. Enquanto minutos passam a horas, o pânico começa a tomar conta. A única pista é um trailer que já havia sido estacionado em sua rua. Liderando a investigação, o detetive Loki (Jake Gyllenhaal, AKA Prince of Persia) acha e prende o seu motorista, Alex Jones, mas a falta de evidências obriga a sua libertação. Com a polícia perseguindo várias pistas, a pressão aumenta, e sabendo que a vida de sua filha está em jogo, Keller Dover decide que ele não tem escolha a não ser resolver o assunto com as próprias mãos. Mas até onde vai a íra desse pai desesperado para proteger a sua família?

Esse é o “storyline” de Os Suspeitos (Prisoners), em cartaz num cinema perto de você. Como aqui no BunkerNerd temos a obrigação de dar nossa opinião, aí vai a minha.

55455378AF909D33617DB4EAB0E5AB_h451_w598_m2_q90_cLswnXDGK

Primeiramente, eu diria que o filme é bom, mas com diversos “poréns”, mas algo que devo deixar bem claro é que não é um filme que você precisa ver no cinema. Diferente de outros filmes que estão em cartaz no momento, como “Gravidade” (veja meu review sobre o filme aqui), “Os Suspeitos” é um filme para ser assistido no conforto do seu lar. Sem grandes cenas de ação, efeitos especiais, ou qualquer outro “que”, o filme é muito bem reproduzido na sua TV da sala. Ou seja, não é um filme que valha o ingresso mais a pipoca.

Apesar de reviews e algumas opiniões idolatrando o filme, eu achei o filme razoável. A trama se inicia no dia de Ação de Graças quando as filhas de Keller Dover e Franklin Birch desaparecem sem deixar qualquer pista, sendo que a única coisa estranha que aconteceu no dia foi um trailer estacionado na rua que eles moravam.

Depois do desaparecimento das meninas, o filme consegue gerar um clima de tensão ótimo que consegue prender sua atenção. E como todo bom filme de suspense, há alguns ótimos plot-twists que conseguem te surpreender. Mas aí entram os “poréns”.

movies-prisoners-new-poster
Acredito que todo filme não precise explicar nos mínimos detalhes o background da história, há muitas coisas que podem ficar subentendidas. No entanto, acho que “Os Suspeitos” exagera um pouco na dose. A quantidade de coisas não explicadas no filme realmente o “estragou”, na minha opinião de m#@$a, como diria o Paulo. Não tenho paciência com filmes “for dummies”, que explicam nos mínimos detalhes cada coisa, mas um filme de 153 minutos tem tempo suficiente para desenvolver uma boa história sem deixar tantas perguntas no ar.

Aí está a minha principal crítica sobre o filme, ele é longo e ainda assim não consegue te deixar satisfeito com o final. E não, isso não é uma coisa boa. Para esclarecer tal comentário, é só relembrarmos do outro filme chamado “Os Suspeitos” (The Usual Suspects), de 1995. Para quem não sabe de que filme eu estou falando, pare de ler o que estiver lendo, saia da internet, desligue seu celular, deixe a comida queimar no fogo, fique AFK na sua partida de DotA2 ou LoL, esqueça o cachorro no veterinário; etc., e vá ver esse filme, pois é um dos melhores filmes de crime/suspense já rodado.

Dando um fechamento para esse breve review, Os Suspeitos (2013) é um bom filme para ser assistido em casa, mas não chega a valer um ingresso de cinema com pipoca. As atuações de Hugh Jackman e Jake Gyllenhaal são ótimas como sempre, mas não são suficientes para tornar o filme um “must see”. Porém diante de tantos filmes ruins que tem saído nas telas dos cinemas ultimamente, se você é como eu que vai ao cinema pelo menos uma vez por semana, o filme pode agradar. Digo isso, pois meu pai, que é uma das pessoas mais chatas que conheço no que toca a filmes, adorou o filme.

Nota final: 7

Por Gustavo Santos.

Comentários

comentários

About The Author

Convidado

Convidado especial @BunkerNerd.

Leave a Reply

Your email address will not be published.