O grande assunto da semana vão ser os vestidos e gafes aparentemente vai continuar sendo o Oscar, ou melhor, Oscars. Mas você já se perguntou coisas básicas como por exemplo: qual o sentido da vida por quê esse prêmio existe ou quem são os responsáveis por decidir quem leva a estatueta pra casa?

oscars

Antes de mais nada, você deve saber que a partir do dia 20 de Fevereiro deste ano (2013, caso você seja um Bunkeiro refugiado vindo do futuro e lendo esse post sobre como era o cinema 100 anos atrás, ou melhor, agora) o prêmio que antes era chamado Academy Awards (Prêmios da Academia)  foi renomeado oficialmente para The Oscars.

Agora sim, vamos partir do começo:

QUANDO e O QUÊ: O Oscar é um prêmio anual que é entregue desde 16 de Maio de 1929 pela Academiade Artes e Ciências Cinematográficas (no original Academy of Motion Picture Arts and Sciences ou AMPAS). A primeira cerimônia rolou para 270 VIPs no Hotel Roosevelt em Hollywood (85ª cerimônia que você viu no domingo foi realizada no Dolby Theatre, também conhecido como Kodak Theatre),15 estatuetas foram entregues e a cerimônia foi apresentada pelo ator Douglas Fairbanks, na época também presidente da Academia. Naquela época os Oscars rolavam de dois em dois anos, até sua sexta edição, quando foi resolvido que a festa era muito legal o prêmio deveria ser anual. O primeiro ator a levar o C-3PO Oscar pra casa foi Emil Jannings. Alguém aí conhece? Se você tiver algum tipo de curiosidade sobre os anos e as 85 premiações, aqui vai a lista (role a página um pouquinho pra baixo).

O QUÊ 2 – A ESTATUETA: Apesar de a AMPAS ter mais outros oito tipos de prêmios, o mais conhecido deles é a estatuazinha dourada conhecida como Academy Award of Merit (Prêmio de Mérito da Academia), ou simplesmente Oscar. A cópia do C-3PO (sério, é parecido sim) tem 3,85 Kg e 34cm de altura, é feita de estanho e folheada a ouro. Se fosse ser vendida como um item qualquer, seu valor seria mais ou menos U$200… só que não, duvido que Meryl Streep venda o dela, vá lá tentar comprar, bate a campainha da mansão da senhora e oferece duzentinho. HA HA HA, (na verdade ela nem poderia, mesmo que tivesse pena de você: desde 1950 os ganhadores são obrigados a vender a estátua de volta para a Academia por UM dólar antes de poder negociar com outras pessoas) Continuando: Eu não sabia, mas o bibelô mais cobiçado entre as estrelas foi feito com o molde de um homem nu, Seeeeem pânico, eu explico (resumindo bem resumido!) Em 1928 o ator e diretor mexicano Emilio “El Indio” Fernández foi convencido por Cedric Gibbons,  então diretor de arte da MGM, a posar nu para servir de molde ao prêmio. O escultor George Stanley esculpiu a estátua e desde 1983 mais ou menos 50 delas são feitas todo ano pela R.S. Owens & Company. Quanto ao nome, não se sabe ao certo. Uns dizem que Bette Davis chamava a estátua assim porque era semelhante ao seu primeiro marido; há registros de Walt Disney chamando o prêmio assim já em 1932 enquanto a teoria da conspiração proletária diz que foi uma secretária executiva chamada Margaret Herrick que, ao ver a estátua em 1931, disse que aquele rapaz esculpido a lembrava de seu tio Oscar. Seja lá qual foi o hyspter responsável pelo nome, desde 1939 ele foi reconhecido como nome oficial do prêmio e agora, como já dissemos, também da premiação.

QUEM: Os indicados e vencedores são escolhidos por um colégio de mais de 5.800 membros votantes da Academia, de diversas nacionalidades e que recebem todo ano a lista dos filmes votáveis. Segundo a Wikepédia em português (afinal os conteúdos são diferentes, se você lê inglês geralmente o conteúdo é muuuito maior na página do idioma forasteiro, só pra que você saiba) para concorrer ao prêmio os filmes devem ser apresentados durante pelo menos uma semana em em no mínimo três cinemas diferentes lá pelas bandas de Los Angeles (menos os estrangeiros) no ano anterior à cerimônia. Os cinco sortudos, digo, selecionados para a escolha final são escolhidos pelos membros dentro de sua própria categoria (atores indicam atores, diretores indicam diretores e assim por diante. Algumas categorias tem exceções, mas são chatas para falar aqui e o que você precisa torcer é para que, no ano em que o Brasil fizer um filme digno de levar um Oscar, faça apenas UM e guarde outro bom para o próximo ano, assim quem sabe levamos ao menos categoria de filme estrangeiro duas vezes. O negócio é que cada país pode submeter apenas UM filme para essa categoria por ano,). Após essa seleção dos 5 finalistas, todos os membros votam e elegem um dos indicados (ou nomeados) ao prêmio, e aí temos as notas finais do CarnaNerd, digo, Oscar. (Bem que eles poderiam convidar o povo que anuncia as notas das escolas de samba para uma das categorias no próximo ano, duvido que a cerimônia fosse a mesma depois disso. Ou então o Bruce Buffer, a voz e o apresentador do UFC.)

POR QUÊ: Váááárias explicações: 1) A realidade é, eles precisam lembrar que são gente de vez em quando e uma vez por ano ganham por ter interpretado aquele papel e não SER aquele papel. A prova disso: já viu o Johnny Depp levando um Oscarzito pra casa? (sim sim, foi maldoso, ele é um ator muito bom) 2) As grifes de moda precisavam de uma vitrine bem maior do que as que elas já ostentam em Milão e a encontraram na TV! Aí elas mandam vestidos e jóias para as atrizes desfilarem e, eventualmente, tropeçarem na festa. 3) Antigamente eles precisavam de uma desculpa pra mais uma festa com mais um pós-festa de orgias e pegação fora dos estúdios apertados, como uma homenagem ao Deus do Cinema/Vinho, o tal do Baco (claro, claro, e isso rolava só antigamente, por isso mesmo eles colocaram o ursinho cuti-cuti TED pra lembrar a todos esse ano sobre tais atos do passado) 4) É uma cilada Bino, o Oscars deve ser algum produto de uma teoria da conspiração, nem que seja sobre o finado Wilde, Oscar Wilde (… não teve graça, eu sei). 5) A verdade: é um dos muitos prêmios criados para homenagear aqueles que nos fazem rir, chorar, odiar, ou apenas gastar 1h30 dos nossos dias quando está chovendo lá fora e não temos (achamos que não temos) mais nada pra fazer. São os caras que gastaram meses nisso: atores, diretores, roteiristas, pessoas fingindo ser alguém tão bem que te faz pagar preços absurdos no cinema só pra ir conferir a história na telona (que nunca perde o charme), que não estão vendo quando você levou seu namoradinho(a) no cinema e não está nem aí pro trabalho deles; são as pessoas que são confundidas na rua com seus personagens, o povo que não pode ir comprar um refri no mercado sem sofrer com o amontoado de pessoas normais pedindo um autógrafo. É basicamente um prêmio por não poder ser normal e ganhar algo com isso. (Não, não vamos mencionar que sendo um ator de Hollywood você mora em uma mansão, é badalado, nada em rios de dinheiro, conhece todos os outros famosos, beija o povo que metade da Terra quer pegar, é pago para aprender karatê, e o melhor de tudo: tem a chance de conhecer deus, também conhecido por nossa geração como Morgan Freeman, É muita dor de cotovelo para uma só pessoa. E você nem pode comprar o tio oscar no eBay, droga.)

Comentários

comentários

About The Author

MeninaSal

Scissors cuts paper, paper covers rock, rock crushes lizard, lizard poisons Spock, Spock smashes scissors, scissors decapitates lizard, lizard eats paper, paper disproves Spock, Spock vaporizes rock, and as it always has, rock crushes scissors. - Um dia você ainda aprende.

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.