Já que estamos falando de filmes de terror, vai minha segunda dica da semana (a primeira é esta aqui!):

GRAVIDADE! Aquele filme em que, no trailer, um astronauta fica à deriva no espaço… HOUSTON, DO YOU COPY?!

Pois bem, filme de terror porque eu tenho medo de extraterrestres e do espaço em si, sei lá o que há lá fora! Fui ver o filme na esperança de que fosse um filme angustiante e amedrontador, sem trilha sonora a não ser as batidas do coração da personagem perdida no espaço. Hmmmmm, não foi beeeem assim… Achei que seria um irmão do filme Buried (Enterrado Vivo, de 2010) mas acaba sendo só um parente muito distante mesmo.

O filme Gravidade é sobre a Sandra Bullock em apuros lá no espaço, um monte de destroços colide com a estação em que ela trabalhava, mata muita gente e ela acaba ficando solta no espaço. Eu REALMENTE achei que ela ficaria solta no espaço o filme todo, mas 2/3 dele é sobre a moça se debatendo em naves para tentar voltar á Terra.

Ok, óbvio que isso também é enervante e angustiante, mas acho que levaram a história pro lado emocional de uma maneira tão forte que o ponto deixou de ser a briga pela sobrevivência no espaço para dar foco na luta pela sobrevivência psicológica da personagem. Confuso?! Não posso explicar mais senão dou spoiler, infelizmente. Gravidade passa a ser mais um filme de auto-superação e drama do que uma ficção científica. Bléééééé!!!!

Continua sendo um filme ok. Blé.

Não achei espalhafatosamente bom mas também não é ruim. Mesmo assim, se a pedida do dia é coisas extra-terrestres e do espaço, com a proximidade do Halloween eu indico fortemente o filme Contatos de Quarto Grau (The 4th Kind). Pra quem tem medo de ETs, esse é O filme! Acho um dos mais bem feitos e amedrontadores do gênero!

Comentários

comentários

About The Author

MeninaSal

Scissors cuts paper, paper covers rock, rock crushes lizard, lizard poisons Spock, Spock smashes scissors, scissors decapitates lizard, lizard eats paper, paper disproves Spock, Spock vaporizes rock, and as it always has, rock crushes scissors. - Um dia você ainda aprende.

4 Responses

  1. Caroline Bevilacqua

    eu não consegui "acreditar" na parte psicológica… ou a Sandra é um lixo, ou o script é. os diálogos são rasos, a metáfora tá implícita… poderia ter sido muito melhor partindo da mesma ideia!

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.