E aí, galera RPGista! Tudo belezinha?! Estamos de volta com RPG, a Campanha! Por isso, se você não lembra do que aconteceu no último capítulo, não custa dar uma clicada no link para dar uma lembrada! E se é sua primeira vez aqui, vou deixar um link direto para o primeiro capítulo! Então vamos lá!

O viajante desconhecido ganha a confiança da pequena criança e a leva para uma cidade próxima. Lá, eles se encontram com uma mulher que pode transformar-se em animais! Logo depois, informações importantíssimas são reveladas à Hellen. Mas o que será que está por vir?

Então vamos lá, e dê o play:

(Opção escolhida nº2)

Hellen aprende sua primeira magia, e demonstra ser habilidosa.

 

Hellen – Mas, onde Bhaltazar está agora?

Vincent – Ninguém sabe. E é exatamente isso que estamos procurando. Temos que destruir essa pedra o quanto antes. O rei permaneceu inativo por muito tempo, mas se por um acaso alguém descobrir a existência daquela joia, não consigo nem imaginar a guerra que isso poderia causar.

Hellen – Então vocês estão achando que a pedra pode estar atrás daquela grande porta, na mina dos anões?

Momo – Sim. Por isso precisamos achar seus dois amigos e explicar tudo para eles. É nosso dever garantir que tudo dará certo e que ninguém mais saiba o que aconteceu.

Vincent – Partiremos amanhã, ao anoitecer. Chegaremos ao oásis rapidamente com Edgar. Por enquanto, Momo cuidará de você, Helen. – explicou Vincent, enquanto saia do quarto.

Momo – Pode deixar!

Momo caminhou até a grande porta dupla, fechou com delicadeza e depois, voltou sua atenção para a menina.

Momo – Então seu pai era um mago, certo?

Hellen – Sim!

Momo –  E ele te ensinou alguma coisa?

Hellen – Praticamente tudo o que sei.

Momo deu uma pequena risada.

Momo – Eu estou falando de magias.

Hellen – Não. Ele disse que eu só começaria a aprender aos 13 anos.

Momo – Se quiser, posso lhe ajudar com isso. Acredito que tenha muito talento! Mas vai exigir tempo e dedicação!

Hellen – Sim! E muito estudo! – respondeu a menina, muito animada.

olho bunker rpg

Momo – Estudo? Não é necessário estudar para usar magias!

Hellen – Meu papai disse que era sim.

Momo – Se pai obtinha as magias por meio de estudos. Mas há outras maneiras de usá-las. Através da energia corporal, por exemplo.

Hellen – Meu pai não acreditava que isso era possível.

Momo sorriu mais uma vez, ajoelhou-se e olhou diretamente para a menina.

Momo – E é por isso que ele não conseguia!

Então a princesa estendeu sua mão, e a colocou sobre a testa da menina.

Momo – Está sentindo?

Hellen – Sinto, algo se movendo pelo meu corpo.

Momo – É a energia que está dentro de você! Agora, eu quero que se concentre e tente deixa-la fluir com mais rapidez.

A criança fechou os olhos e começou a se concentrar. Demorou alguns minutos para começar a perceber alguma diferença, mas não desistia.

Momo – Muito bem. Com a prática conseguirá fazer isso em menos tempo. Agora tente concentrar toda sua energia em suas mãos.

Novamente a menina voltou a se concentrar. Ela ficou sentada o tempo todo, respirando profundamente. A princesa esperou pacientemente, em quanto admirava a perseverança de Hellen.

Depois de alguns minutos A criança começou a mostrar resultados.

Momo – Muito bem. Cerca de 5% de sua energia corporal está em suas mãos agora. Para poder fazer algo com ela, você precisará de pelo menos 10%, para as magias mais simples.

Hellen – E quais eu vou saber?

Momo – Isso varia de pessoa para pessoa. Algumas se relacionam melhor com a natureza, outros com os deuses, e alguns com o conhecimento, como seu pai fazia.

Hellen – Eu vou praticar!

Momo – Ótimo! Mas agora nós precis….

A princesa mal concluiu sua frase e toda a terra começou a tremer. Os tremores faziam as fortes paredes de pedra da cidade balançar violentamente. Hellen tentou olhar para fora da janela, porém não conseguia ver absolutamente nada. O tremor era tão grande que levantava a poeira do chão, envolvendo a cidade toda em uma grande tempestade de areia.

Hellen – Mas o que está acontecendo?

A resposta veio logo em seguida com o enorme rugido que pôde ser ouvido a uma grande distância. Seja o que for, era muito, mas muito grande.

Hellen – Momo! Tem algo lá fora! Estou ouvindo o barulho de casas inteiras sendo esmagadas! Vamos sair daq….

Hellen congelou no momento em que um grande olho surgiu na janela do palácio. Ele era alaranjado e perfeitamente redondo, mas o mais assustador, era que expressava estar procurando por algo. Se movida de um lado para outro, analisando a parte interna da sala, até fixar-se nas duas.

Momo ergueu seus braços e conjurou algumas palavras em outro idioma. Então vinhas e raízes começaram a crescer e tapar a janela, bloqueando a vista da criatura. depois, ainda com as mãos erguidas, olhou para Hellen.

Tarrasque bunker campanha

Momo – Parece que seus amigos encontraram o que procurávamos há muito tempo! Mas deixaram escapar. Vou segurá-lo, fuja daqui! Saia desta cidade o quanto antes!

Hellen pela primeira vez não fez pergunta alguma sobre as ordens que recebeu. Apenas correu o mais rápido que conseguiu pelos corredores do palácio. Várias pessoas corriam para todas as direções, enquanto paredes e pedaços do teto desabavam. A cada rugido que a fera soltava, maior era o caos.

A criança era inteligente, e sabia que teria mais chances de sair por uma entrada pouco conhecida. Por isso correu direto para a cozinha. Lá observou rapidamente o ambiente para ver o que encontrava. Então pegou uma toalha de mesa, amarrou envolta de seu corpo como uma grande túnica. Então, com uma tesoura, cortou as sobras do pano, e fez uma mascará improvisada.

Mas agora precisava sair do local. Então lembrou-se que existe uma abertura em todos os depósitos, que é por onde os grãos são despejados. Com o tamanho que tinha, sabia que passaria facilmente por aquela abertura. Ela sabia também, que provavelmente haveria alguma escada, ou rampa, que conectasse o depósito diretamente a cozinha. Então começou a olhar em cada um dos cantos do local, o mais rápido que podia. Mas antes que pudesse encontrar qualquer saída, um grande tremor fez parte do teto desabar.

Todo o local foi tomado por uma densa nuvem de poeira. Era difícil respirar ou enxergar qualquer coisa ao seu redor. Porém, esta era menor das preocupações da pequena Hellen. Pela abertura do teto, ela conseguiu enxergar a grande criatura observando o interior do palácio! A mão da criatura se aproximava com as garras expostas, prontas para esmagar a frágil criança.

Hellen inicialmente se assustou. Mas logo depois deu um pequeno sorriso. Ela acabou de encontrar o lugar mais seguro de toda a cidade!

 

E que comecem as apostas! Monstro gigante? Hellen? Princesa? Quem vai se dar melhor nessa? Bom vamos as escolhas!

1. A cidade toda é completamente destruída, e o povo precisa de um novo lugar para morar.
2. Parece que há guerreiros lutando contra a criatura. Será que eles precisam de ajuda?
3. Uma grande sombra surge sobre a cidade. E por algum motivo a criatura deixa de prestar atenção no que estava fazendo.
4. Uma grande máquina surge de baixo da terra, e parece estar tentando parar a grande besta…

Comentários

comentários