Olá, Aventureiros! Chegou mais um dia de RPG, a campanha aqui no blog! Por isso reúna sua party, peguem seus equipamentos e se preparem para mais um capítulo!!

E mais uma vez, se você é novo por aqui, de uma olhada no capítulo 1! Assim você pode acompanhar a história do início. E se você perdeu o capítulo anterior, clique aqui. Bem, vamos ao que interessa!

Uma grande caravela voadora surgiu em meio as nuvens, atraindo a grande criatura para longe da cidade. Hellen conheceu uma mulher chamada Violet, que disse ter sido enviada por seu padrinho para buscá-la. Hellen confia na pirata, mas não quer deixar de encontrar os anões Quincas e Edgarjoe que a protegeram desde quando viajavam por Saedul. Porém, Samuel deixa bem claro que ainda há muita coisa sobre essas história que Hellen ainda não sabe.

Hora de dar o play!

(Aaaaaiiiii meu corassaum!! Essa música félho! Essa música!)

(Opção escolhida: nº 4)

O grupo encontra-se com os dois anões. Mas algo está muito errado com Edgarjoe…

 

Marinheiro – Eles estão a bordo! Vamos sair logo daqui! – Hellen ouvia o homem gritar em quanto dava seus primeiro passos para dentro da caravela.

Imediatamente o grande barco Começou a se mover, indo em direção ao norte. A grande criatura o seguia, e inutilmente tentava alcançá-lo. Foi o suficiente para fazê-la se afastar da cidade, e esquecê-la por um tempo.

Violet – Faremos um desvio! Iremos para nordeste! Até o oásis! – Gritava como uma ordem, para os marinheiros.

Drake – Negativo. Primeiro, eu quem tomo as decisões aqui. Segundo, não temos tempo a perder! – Dizia um pirata velho com longas barbas brancas subindo a escadaria principal.

Violet – Capitão, nós vamos buscar mais dois homens. Eles irão ajudar.

Drake olhou para a moça com ódio. Então se aproximou lentamente até ficar cara a cara com ela. Violet estava assustada, mas se esforçava para se manter firme.

Drake – Nós vamos? E quem decidiu isso?Violet pirate

Violet – Eu prometi. Faremos.

Drake – Você prometeu, é? Pra quem?

Hellen – É verdade! Prometeu para mim!

Drake – MUAHAHAAHHAHAHAHA. Para uma criança? – Então ele vira-se para os marinheiros que assistiam em silêncio, e grita: – Vamos ao norte!

Violet, rapidamente, com uma de suas mão agarra a roupa do capitão e puxa-o, fazendo virar de frente para ela novamente.

Violet – É uma questão de lealdade! Eu farei mesmo que sozinha! Quero descer!

Drake – Lealdade? Não me faça rir. Você nunca foi leal.

Violet – Você não entende nada sobre lealdade

Drake – E você entende? Você já traiu mais pessoas do que todos juntos aqui. Você já traiu sua família! Sua fé! Até já me traiu! Até aquele que…

Drake parou de falar imediatamente quando Violet colocou a mão em seu sabre, e apertou o cabo com força.

Violet não falou mais nada. Apenas respirou profundamente como se estivesse se controlando para não sacar sua arma.

Drake – Bem, demonstrarei que sou um bom amigo, e irei buscar quem Violet pediu. Mas isso deixa você me devendo um favor. Por isso espero que passe a se comportar melhor. Lembrando que estou fazendo isso porque EU QUERO!

Violet – Sim… Claro… – Respondeu em tom irônico.

Drake

Venha Hellen, vamos conversar com o guru. Disse a mulher em quanto guiava a menina navio adentro.

Hellen – Como essa caravela voa?

Violet – Chamamos de Airship. E somente Joser sabe.

Hellen – Joser?

Violet – Seu padrinho. Irá conhecê-lo. Ele deu este exemplar aqui para Drake, com a condição de que viéssemos buscá-la.

Hellen – Interessante.

A criança observava tudo ao seu redor, inclusive a forma de Violet de pensar e agir, assim poderia mapear o interior do barco, e poder dialogar com mais precisão com sua nova “responsável”. Violet chegou até uma porta que ficava ao fundo do navio, e abriu a porta com delicadeza. Então uma densa fumaça azul escapou para o corredor, e uma fraca luz roxa iluminava o interior da sala.

Lá estava um velho extremamente magro sentado de pernas cruzadas. Ele segurava uma pequena pedra negra, e olhava fixamente para frente. O senhor estava sem camisa, e tinha tatuagens por todo o corpo. Todas elas brilhavam suavemente com uma tonalidade roxa.

Violet – O pai falou novamente. O que ele disse?

Xamã – Acalme-se. Sua pressa não ajuda

Hellen percebe que é exatamente o que Violet disse para Edgar minutos atrás.

Violet – Você não entende. Quero saber se ele falou sobre o anjo.

Xamã – Ele separou-se em 30 pedaços. E voltou.

Violet – Devo juntá-los?

Xamã – Não. Este é o estado natural deles agora.

Violet – Mas como posso trazê-lo de volta então?

O Xamã pela primeira vez desviou seu olhar, fixando-o nos olhos verdes de Violet.

bunker xamã

Xamã – Você não pode!

Violet – Não me diga o que eu não posso fazer! – Gritou em quanto virava as costas e saía da sala.

Hellen observou Violet sair irritada. Então ficou só com o velho por uns instantes. Caminhou até o homem, e sentou-se exatamente como ele estava. Olhou fixamente para seu peito, então começou a perguntar.

Hellen – Porquê seu peito brilha uma luz azul?

Xamã – É um pedaço dele.

Hellen – De quem?

Xamã – Não importa. Isso ajuda. Ajuda todos ao seu redor.

Hellen – Eu também tenho?

Xamã – Não. Mas tem o dom de enxergá-lo.

Antes que a criança pudesse fazer mais perguntas, um grande barulho na escada interrompeu a conversa. Parece que o Airship parou de repente, e alguém gritava para pessoas que estavam em terra firme.

Xamã – Eles chegaram. Vá vê-los.

Hellen levantou-se e correu para os andares superiores. e quando chegou ao convés, viu os dois anões discutindo, como sempre.

Violet – Viu só? – Apontando para a menina – Ela esta aqui. Agora vamos levá-los até Einzemburg!

Quincas – Hellen! Graças ao bom deus você está bem! – Veio o bondoso anão velhinho de braços abertos para abraçá-la.

Hellen – Tio Quincas! Vocês estão bem?

Edgarjoe – Saia da frente imunda! E não toque de novo em mim! Não precisa me guiar, eu sei para onde quero ir. – Disse depois de empurrar Violet para trás, afastando-a.

Todos ali ficaram em silêncio após ouvir a reação do anão. Então Drake decidiu intervir.

Drake – Escute aqui baixinho! Você poderia ter feito isso com qualquer um aqui. Mas está dentro de meu navio, mexendo com a pessoa errada! – Dava de dedo com extrema raiva. O capitão parecia realmente se importar com Violet.

Edgarjoe – Não vou perder meu tempo com seu fracasso! – Então cospe no chão, e continua seguindo em direção aos quartos.

Drake logo foi responder, e dessa vez não seria tão gentil. Mas Quincas interveio.

Quincas – Algo aconteceu. Sua fúria surgiu, e não desapareceu mais. Nem mesmo a magia divina pôde acalma-lo. Devemos agir com calma, e tomas as devidas providências quando tivermos mais informações.

Drake – Controle-o! Qualquer dano ao meu navio será feito em dobro ao culpado. E o triplo, se Violet se machucar.

Violet – Eu sei me cuidar!

Drake – Não vou discutir! – Disse virando as costas.

Quincas aproximou-se de Hellen novamente. Logo chegaremos a Einzemburg. Lá encontraremos um mago que ajudará Edgarjoe. E também seu padrinho. Tudo ficará bem. Tenho certeza!

Hellen sentia que algo não estava certo. E precisava tomar alguma atitude…

 

E agora chegou a hora de decidir o que vai acontecer no capítulo 16!

1 – Durante a noite, Hellen foge de seu quarto e visita o Xamã mais uma vez.
2 – Violet não parece estar nada feliz, então Quincas tenta ajudá-la.
3 – Hellen explora o navio, e encontra itens estranhos.
4 – Edgarjoe, em um ataque de fúria acaba causando uma grande briga no navio. E os estragos não foram pequenos.

Comentários

comentários

About The Author

Convidado

Convidado especial @BunkerNerd.