Salve salve nerdaiada! Você já ouviu falar em RPG? Não a Reeducação Postural Global, mas sim o Role-playing game!

RPG-mitos-e-lendas--1

Essencialmente, o RPG é um jogo de interpretação de papéis, onde você cria um personagem que gostaria de viver ou de interpretar em algum mundo fantasioso, que pode ser um mundo medieval alá Tolkien, em um futuro steampunk ou em um futuro “oitentista”, como o idealizado no filme Replicante.

Recentemente, li uma matéria que me deixou um pouco indignado e por isso estou aqui escrevendo pra vocês de novo.

Independente do sistema ou mundo em que se joga, o RPG ainda é visto com alguns estigmas e pré-conceitos antigos, criados por pais duvidosos e uma mídia cega há muitos anos atrás, lá pelos meados da década de 70, quando os primeiros sistemas de RPG começaram a popularizar.

Será o RPG, o jogo do capeta?
Claro que não! Existem sim, algumas histórias tristes, de jovens que realmente se mataram ou cometeram assassinatos ligados a prática do RPG, mas esses casos, além de serem muito isolados, não são CULPA do RPG.

Assim como o que acontece com os vídeo games violentos, o RPG carrega essa karma de ser algo que estimula violência e o gosto por sangue. Mas é tudo bobagem!

Será o RPG, um criador de psicopatas assassinos?

“Ouvi dizer que uns garotos mataram pessoas por causa do jogo! Como não proibiram esses jogos ainda?” – alguém indignado.

Advogados “malandrões” muitas vezes se aproveitam do desconhecimento das pessoas para livrar a cara de clientes. É apenas uma manobra jurídica. É igual muitos casos em que, por exemplo, o psicopata que matou uma família inteira a sangue frio se livra da condenação por alegarem insanidade temporária! xP

É só pensar um pouquinho: de que adianta proibir o jogo? Se um sujeito mata outro e se por acaso comprova-se que foi por “culpa do RPG”, proibir não resolve nem protege! Não entendeu? Proibir o álcool resolve o problema dos acidentes de trânsito? Não se não mudarmos o sistema de auto-escolas e do próprio ato de aquisição da Carteira de Habilitação (CNH).

Você pode estar pensando: “Isso não tem nada a ver. Eu bebo socialmente e não saio por aí feito louco! Tenho juízo.”. Para a surpresa de muitos que criticam, a imensa maioria dos jogadores de RPG também tem juízo! Ou seja, não é só porque jogamos RPG que vamos sair atirando nas pessoas dentro de um cinema!

RPG-mitos-e-lendas--3

RPG é coisa de gente louca?
Os RPGistas ainda sofrem discriminação por gostarem de algo desconhecido para muitas pessoas. Não é nenhum dragão de cinco cabeças (Tiamaaaaaaat). É apenas uma opção de diversão! Não somos uma sociedade secreta que planeja lobotomizar as pessoas e dominar o mundo… somo apenas pessoas com alto potencial criativo e gostamos de pensar e imaginar coisas!

RPG-mitos-e-lendas--2

O RPG estimula a concentração, a leitura, a curiosidade, a criatividade o aprendizado (afinal, uma coisa puxa outra e você acaba lendo e se interessando por outras coisas, inclusive fatos históricos que talvez nunca tivesse manifestado interesse antes).

Se você, seus pais, parentes, professores e até amigos, considera certos termos e temas, como magia, armas, monstros, etc, ofensivos, se oriente! Orientação gera respeito e  isso é a base para qualquer relacionamento, inclusive o fraternal.

RPG é amizade! RPG é magia! RPG é diversão! RPG é tensão! RPG é sucesso! RPG é reunião! RPG é vida!
Junte seus amigos! Chame outros! Convide o primo, o irmão ou o vizinho! Socialize! Aproveite seu tempo com essa tividade, que eu julgo, uma das mais beneficentes existentes atualmente!

RPG-mitos-e-lendas--4

RPG-mitos-e-lendas--5

Daniel Keller é RPGista desde os 12 anos de idade e nunca matou ninguém (só Goblins porque eu odeio Goblins!)

Comentários

comentários

About The Author

Daniel Keller

"Far over the misty mountains cold, to dungeons deep and caverns old. We must away ere break of day, to seek the pale enchanted gold…" Sobrevivente e acumulador de histórias, desbrava o mundo através da imaginação e da criatividade. Designer por escolha e redator por sorte do destino, busca a vida perfeita. Longa vida à Nação Nerd!

One Response

  1. Fernando Wimmer

    2 goblins 1 orc e 1 bruxa na minha contagem como mestre sr. keller . alias to precisando de grupo novo. d&d

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.